Psicóloga voluntária do Aconchego fala sobre os desafios da aprendizagem no Pós-Adoção

Denise Mazzuchelli, convidada para a live do Pontes de Amor, participou do encontro virtual para falar das dificuldades desse processo

 Por Gabriella Collodetti

Na última quarta-feira (14), a psicóloga clínica Denise Mazzuchelli, voluntária do Aconchego, participou da live realizada pelo Grupo Pontes de Amor, organização filantrópica sem fins lucrativos, filiada à Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção (ANGAAD). O encontro virtual, realizado no perfil da entidade (@pontesdeamor), abordou o tema “Os desafios da aprendizagem no Pós-Adoção”.

Na ocasião, a psicóloga informou sobre aspectos relacionados à aprendizagem, englobando desordens manifestadas por dificuldades na aquisição e uso da fala, leitura, escrita, raciocínio ou habilidades matemáticas. Aproveitando o gancho, Denise explicou a relação do assunto com os processos de adoção.

“É frequente, sim, que crianças adotadas apresentem dificuldades no processo de aprendizagem, mas também não é correto dizer que elas têm mais dificuldade porque passam por adoção. Elas possuem muitos recursos para lidar com questões da vida prática. Em sua grande maioria, sobreviveram a situações adversas e sabem muito, são sagazes. Por outro lado, precisam de apoio, de suporte, e precisam de muita compreensão e paciência. Elas terão um ritmo diferente, a princípio”, explica.

Segundo a profissional, diferenças ambientais e sociais estão relacionadas à interferência do processo de aprendizagem. A falta de rotina e previsibilidade, por exemplo, são fatores de destaque nesse contexto. Além disso, viver em situação de risco e de vulnerabilidade, violência e ausência de vínculo (como afeto e a figura de apego seguro) também são determinantes para essas situações serem desencadeadas.

Na aprendizagem das crianças no período de pós-adoção, é comum que as mudanças possam angustiá-las. Destaca-se também que, muitas vezes, a dificuldade da criança é uma estratégia de sobrevivência, se limitando para não sofrer mais.

Denise reforça que as dificuldades na aprendizagem são complexas, pesadas e impactam fortemente, mas não são um carimbo dentro de uma história. Para ela, é preciso entender que muitas crianças podem ter sofrido situações traumáticas e é necessário suporte externo para ressignificar pontos em específico.

“Cabe a nós, adultos, sermos suporte e apoio que eles precisam para superar. Ressalto que superar não é apagar ou negar. A história da criança estará sempre com ela e conosco (pais) também”, comenta.

Para assistir a conversa na íntegra, basta acessar o link: https://www.instagram.com/p/CNqgRI_lCSA/

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO – GRUPO ACONCHEGO
Proativa Comunicação
Contatos: Flávio Resende (61 99216-9188) / Gabriella Collodetti (61 99308-5704)
E-mail:proativa@proativacomunicacao.com.br
Facebook/Instagram/Twitter: @ProativaC

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *