Projeto elaborado pela OSC, visa incentivar o protagonismo de adolescentes em situação
de acolhimento institucional no Distrito Federal

Sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre a importância dos cuidados com a juventude, é fundamental para se formar adultos prósperos e seguros. Crendo nesta iniciativa como base social, o Grupo Aconchego – Organização da Sociedade Civil (OSC), com o apoio do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do Distrito Federal (CDCA/DF), lançou o Programa Identidade Promoção da Autonomia e Construção de Projeto de Vida (PIPA). Iniciativa cujo objetivo é a elaboração de atividades que auxiliem na construção de projetos de vidas, promovam autonomia e fomentem o potencial de adolescentes que moram, provisoriamente, em casas de acolhimento.

O projeto surgiu da necessidade de se estabelecer, no Distrito Federal, espaços de fala e escuta de adolescentes em situação de vulnerabilidade, com enfoque em seu desenvolvimento integral e consequente. Em tese, o acolhimento institucional ou familiar é uma medida de proteção excepcional e provisória contemplada pelo ECA (Lei 8069/90, art. 101) que defende que esta situação não deve se prolongar para mais de dezoito meses, salvo comprovada necessidade que atenda ao seu superior interesse, devidamente fundamentada pela autoridade judiciária. Entretanto, é comum que muitos adolescentes permaneçam nas instituições até completarem 18 anos de idade, exigindo de toda rede de acolhimento um tempo de preparação para o desligamento do serviço na fase adulta.

Atualmente, Brasília possui 14 instituições de acolhimento e uma de serviço de Família Acolhedora. Nestas instituições, estão acolhidos quase 400 crianças e adolescentes. Destas, aproximadamente 150 são adolescentes na faixa dos 12 e 18 anos, com remotas possibilidades de retorno à família de origem ou colocação em uma família por adoção. Com isso, a mobilização de atendimento e assistência a esse público é de extrema importância social.

Instituições que apoiam a causa

 

Casa de Ismael Irmão Áureo
Lar Infantil Chico Xavier Lar Jesus Menino
Lar de São José Nosso Lar
Duas casas da rede do Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (SAICA)

Juntas, essas instituições já encaminharam 62 adolescentes de 12 a 18 anos incompletos para o projeto. Destes, 49 confirmaram suas inscrições e como participantes.

Ao todo, a equipe técnica do Aconchego formou seis grupos de adolescentes, sendo, cada grupo atendido por dois técnicos da área de psicologia, serviço social ou educação e também dois estagiários do último ano de psicologia para prestar assistência.

No cronograma estão previstas a realização de 19 oficinas de atendimento social com cada grupo. Cada oficina apresenta atividades diferentes e são divididas em 3 etapas:

 

 

Autoconhecimento

O tempo antes do acolhimento, o tempo no acolhimento e o tempo futuro.
Construção do Projeto de Vida O que eu desejo para a minha vida no futuro?
A promoção da autonomia O desligamento e o pós desligamento do acolhimento – minhas rotinas, o autocuidado e a educação financeira.

Atividades complementares

O projeto prevê ainda a realização de ações que promovam a inserção destes indivíduos à cultura, o esporte e lazer, bem como a inserção no mercado de trabalho através de estágios, menor aprendiz e cursos profissionalizantes.

Além disso, conta com a preparação de pessoas da comunidade para exercerem o papel de padrinho ou madrinha de cada adolescente, no qual uma pessoa de referência inclui o adolescente em seu projeto de vida, em sua rede pessoal, proporcionando vivências afetivas que asseguram o desenvolvimento, a autoestima, e o encontro de novas saídas para seus conflitos existenciais. “Desta forma, atuando como um mediador no momento do desligamento da instituição, dando-lhe apoio e auxiliando no seu projeto de vida nos dias que se seguem no pós-desligamento”, explica a psicóloga e coordenadora do projeto, Maria da Penha de Oliveira.

Etapas do programa

Com duração total de 12 meses, o projeto se encerra em dezembro de 2022. Iniciado em janeiro com a inscrição de 49 adolescentes de 12 a 18 anos, destes, 43 ainda seguem participando do projeto. No momento, os grupos estão elaborando o projeto de vida e fazendo exercícios para a promoção da autonomia. Até o final do ano, estão previstas duas oficinas de rádio, atividade em que poderão gravar um podcast com suas histórias de vida e um workshop de encerramento.

Para a realização das atividades, o Aconchego contratou 12 técnicos entre psicólogos, assistentes sociais, educadores e arte terapeutas. Em parceria com a Universidade Paulista (UNIP), dez estudantes do último ano de psicologia e estudantes do Centro Universitário de Brasília (UNICEUB), atuam como estagiários nos grupos de assistência.

Todos os profissionais contratados para o corpo técnico passaram por uma capacitação de 20 horas, permanecendo em supervisão semanal, além de tempo para aprimorarem as narrativas do grupo que dirigem e também a realização de estudos de casos.

Propor um espaço de diálogo e formação para profissionais e cidadãos é uma atitude única. “Investir em ações como essa é assegurar um olhar técnico, sensível e de qualidade à infância e adolescência, e consequentemente à toda a sociedade. É gratificante saber que podemos promover mudança na vida de quem mais precisa”, ressalta a psicóloga.

Sobre o Grupo Aconchego – O Aconchego é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em dezembro de 1997, que trabalha em prol da convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes em acolhimento familiar e institucional.

Filiado à Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção – ANGAAD, e membro do Movimento Nacional Pró Convivência Familiar e Comunitária – MNPCFC, o Aconchego é reconhecido como referência em Brasília e conta com grande projeção nacional na criação de tecnologias sociais com vistas à garantia do direito das crianças e adolescentes à convivência familiar e comunitária, por meio de ações de intervenção com potencial para a transformação social e cultural.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO – GRUPO ACONCHEGO
Proativa Comunicação
Contatos: Flávio Resende (61) 99216-9188 / Sarah Farias (61) 99816-0852
Tel.: 61 3246-4436
E-mail: rpdigital@proativacomunicacao.com.br
Facebook/Instagram/Twitter: @ProativaC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *